Política

Três nomes estão cotados para Ministro do Meio Ambiente no novo governo


BiodieselBR.com - 09 nov 2018 - 11:29

Depois de recuar da ideia de extinguir o Ministério do Meio Ambiente – o presidente eleito, Jair Bolsonaro, ventilou mais de uma vez a ideia fundi-lo à Agricultura –, o governo de transição agora estuda nomes para ocupar a pasta. O novo governo quer um profissional com perfil ligado ao agronegócio.

Três nomes estão sendo circulados: o do pesquisador da Embrapa, Evaristo de Miranda; o do deputado federal Evandro Gussi (PV/SP); e o ex-deputado Xico Graziano.

No momento Miranda, que chefia a Embrapa Territorial, é o nome mais cotado e já teve encontros com o presidente eleito e com os ministros Paulo Guedes (Economia), Sérgio Moro (Justiça) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil).

Miranda teria o aval da indicada para o Ministério da Agricultura, a deputada federal Tereza Cristina (DEM/MS). Ele é agrônomo e tem mestrado e doutorado em Ecologia pela Universidade de Montpellier (França).

Já o deputado federal Evandro Gussi (PV/SP) conta com a simpatia do setor de biocombustíveis. Empresários do setor de biodiesel defenderam sua indicação durante a Conferência BiodieselBR realizada esta semana. Alguns dias antes, fabricantes de etanol também apoiaram Gussi em um evento em São Paulo.

O parlamentar paulista, que não disputou a eleição e ficará sem mandato a partir do ano que vem, foi o autor do projeto de lei que levou à criação da Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) e é o atual presidente da Frente Parlamentar do Biodiesel.

O terceiro nome é o do ex-deputado, Xico Graziano, que até recentemente era ligado ao PSDB, de São Paulo, tendo ocupado as secretarias estaduais do Meio Ambiente no governo José Serra e da Agricultura sob Mário Covas.

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com
Com informações Estadão Conteúdo