Sebo bovino

Com demanda em alta, sebo tem valorização de 11,4% em um ano


Scot Consultoria - 23 nov 2018 - 17:25

Depois de andarem de lado na semana passada, os preços cobrados pelo sebo bovino registraram uma nova alta esta semana. Segundo levantamento feito pela Scot Consultoria, as cotações tanto na praça do Brasil Central quanto no Rio Grande do Sul renovaram suas máximas para o ano de 2018.

No Brasil Central, a gordura animal encerrou a semana atual, em média, em R$2,45/kg, livre de imposto. Alta foi de pouco menos que 2,1% frente aos R$ 2,40 que eram cobrados desde o último dia 08 de novembro. Na comparação com o mesmo período de 2017 a cotação subiu 11,3%.

No Rio Grande do Sul, na última semana, o preço do sebo teve alta de 4,0%. Já na comparação anual, a cotação subiu 18,2%. No caso do Rio Grande do Sul, os preços praticados são os maiores desde meados de fevereiro de 2017.

As cotações têm sido puxadas para cima pelos preços maiores do óleo de soja que é concorrente direta da gordura animal na produção de biodiesel.

Com adaptação BiodieselBR.com